22 junho 2007

O escritor Salman Rushdie pode complicar a Inglaterra.


Notícia copiada do Estadão de São Paulo em 22/06/2007.
O Ministério das Relações Exteriores do Irã convocou o embaixador britânico em Teerã para protestar formalmente contra a decisão do Reino Unido de conceder o título de "sir" ao escritor anglo-indiano Salman Rushdie, informou nesta quarta-feira, 20, a Agência de Notícias da República Islâmica.
Rushdie foi acusado de blasfêmia pelo falecido líder iraniano Aiatolá Ruhollah Khomeini, e condenado à morte à revelia no Irã em 1989 por causa do livro Os Versos Satânicos. Ahmed Salman Rushdie, nascido em Mumbai, na Índia, celebra nesta terça 60 anos.
Educado em uma escola católica, Rushdie ficou famoso com a publicação de seu segundo romance, Os Filhos da Meia-noite (1981). Após a publicação de Versos Satânicos, sua quinta obra, o romancista teve que fugir por quase dez anos depois que o líder da revolução islâmica no Irã, aiatolá Khomeini, ofereceu US$ 3 milhões aos iranianos e US$ 1 milhão aos cidadãos de outras nacionalidades para que o matasse. Durante esse tempo, as autoridades do Irã não levaram em consideração as pressões internacionais e a conversão de Rushdie ao Islã, anunciada pelo escritor em 1990. Em 24 de setembro de 1998, o então presidente iraniano, o moderado Mohammad Khatami, anunciou nas Nações Unidas que dava por encerrado o "caso Rushdie", no sentido de que seu governo não agiria contra o escritor. Autor de 13 livros, Rushdie atualmente vive em Nova York, onde acredita ter mais proteção contra extremistas islâmicos que em Londres.
O que me chama atenção neste caso é o extremismo no tocante às religiões. Não se pode criticar, comentar, caricaturar, porque vira tragédia mundial. Digo religião em geral, pois mesmo as menos radicais se metem de prontidão quando alguém tenta fazer um comentário contrário. Cada religião se diz mais perfeita que outra, ela é a boa, ela é a verdadeira. Como crente em Deus e sem religião, eu poderia tudo dizer no que concerne à minha consciência e as religiões. Mas religião e consciência andam juntas?
Para abreviar a questão deixo as perguntas :
1- Se para Rushdie o Islã é satânico, Rushdie é combatente contra o satanismo, pq os crentes brasileiros não gostam nem de tocar no nome dele, simplesmente pq seu livro chama-se "versos satânicos"?
2- O que sabemos sobre satanismo é o que ele representa realmente?
3- Ou será que apenas o nome satânico é que apavora ?
4- Olhando a Biblia vemos que Jesus disse a Pedro: "Arreda, Satanás! ... (Mateus 16:23), quantas explicações diferentes você pensa que podemos tirar desta situação?
As resposta ficam para o leitor pensar.

Por Alda Inacio

Um comentário:

SILÊNCIO CULPADO disse...

E, realmente, fica muito para pensar.

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.