17 outubro 2007

A FOME E A MISÉRIA CAMINHAM PELO MUNDO

Este post é continuação do tema colocado pela amiga Silêncio Culpado no Blog "Palavras soltas, ideias tontas". Pelo dia internacional de combate à miséria.
O tempo urge e a pobreza é uma calamidade do planeta e ninguém decide. A fome passa ao nosso lado com olhos arregalados estendendo a mão. Nossa consciência é sempre tranquila, pois a fome é dos outros e não é a nossa. Criar frente de trabalho é preciso. Ajudar é esmola. É necessário ensinar a pescar.
Experimente pescar de barriga vazia.
Esperimente um dia de trabalho sem nada no ventre. Palavras irrefletidas.

Conto aqui uma história pessoal sem medo de me expor e sem pudor: eu sou filha de uma lavadeira. Tive uma infância miserável, mas sempre teve um ou outro vizinho que vinha socorrer a mim e à minha mãe. Lembro-me do dia em que uma vizinha chegou na porta de casa com uma panela na mão e lembro-me do que ela disse à minha mãe: " eu fiz galinhada e sobrou um pouco, a senhora quer?

Minha mãe havia perdido todo o orgulho e sempre estendia a mão para receber os punhados que sobravam na casa dos outros. Estes "outros" sabiam da miséria da nossa casa. O pouco de dinheiro que entrava, nas roupas lavadas por minha mãe, não eram suficientes para as despesas do mês.

Neste dia a vizinha chegou com a panela da galinhada, deixou a panela e foi embora. Quando abrimos a panela havia arroz puro lá dentro. Eu perguntei para minha mãe: cadê a galinha? Ela respondeu: come calada.

Comi aquele arroz com tanta avidez e graças a ele e à muitos outros bocados de arroz de tantas almas generosas é que pude crescer e ver a luz do futuro. Sem estas ajudas eu não teria forças para fazer tudo que Deus colocou na minha vida. Neste desabafo estendo minha mão para ajudar como for preciso em todas as campanhas e também apoiá-las. Chega de demagogia, vamos unir as forças minha gente !

Agradeço a ti amiga Silêncio Culpado pelo exelente tema colocado no blog e parabéns pela luz que tua inteligência é portadora.

Por Alda Inacio




Seus comentários são bem vindos.


Você já pensou em telefonar de graça para qualquer parte do mundo?
Pois, eu, Alda Inacio, afirmo que isto é possível.
Ligações PC para telefone fixo

13 comentários:

Sei que existes disse...

Fiquei sem palavras ao ler o teu post...
Felizmente triunfaste nessa vida difícil!
É verdade que muitas vezes só olhamos para os nossos próprios problemas e esquecemo-nos que há pessoas que têm vidas bem mais difíceis!...
Beijo grande

Silvia Madureira disse...

Não é ficção...é uma história bem real e mais não pense que foi só com você...infelizmente existem pessoas que sabem o que é não ter que comer...eu felizmente não sei mas admiro que soube, ultrapassou e venceu. Na vida os alimentos são a nossa primeira necessidade e quem ultrapassou ...venceu.

Deve ser por isso que és tão humana e sensível aos outros...há passagens na vida que fazem doer e depois aprender.

beijo

7 Pecados Mortais disse...

Alda, fico feliz por saber que não ficaste "presa" na pobreza. O teu post é muito pessoal e divulgaste sem receio. Muito bom! Eu e "Valores Portugueses" aderimos também à causa e colocamos um post no blogue do "Valores Portugueses". BEIJOS!

Crítica e denúncia disse...

Olá 7 pecados, já passei por lá e já deixei o meu olá com muito gosto. Abraço sincero de Alda

Crítica e denúncia disse...

Silvia, passei no teu pedaço e fiquei feliz ao ver que tu voltastes a publicar...grande prazer querida. Beijo

Rui Caetano disse...

A vida tem um sabor especial quando vencemos e ultrapassamos as dificuldades a pulso.

João Rato disse...

Nas ruas dos pobres os menos pobres são quase sempre solidários com os mais pobres. Não comerei um amendoim das festas de caridade que as senhoras dos colares organizam para entreter o espírito e sociedade ver!
De que vale ensinar a alguém a pescar quando o rio é desviado?
Um abraço com regresso

SILÊNCIO CULPADO disse...

Querida Alda
Fiquei sensibilizada com tudo o que aqui relatas e com a referência à minha pessoa que sinceramente não mereço. Faço o que posso e todos fazemos o que podemos e eu conto com o teu braço para caminharmos num sentido onde haja afectos e vontade de lutar. Sempre considerei que é preferível fazermos pouco que não fazermos nada à pala de querermos fazer tudo. A vida humana, as suas dores e necessidades não se compadecem da demora em encontrar soluções. Nesta perspectiva temos que começar pelo mais básico e palpável isto sem prejuízo de caminharmos no sentido em que o direito às necessidades básicas tenha que ser exercido pelo direito e não pela caridade. Estou a pensar como podemos prolongar este dia. Um dia muito rico neste espaço da blogosfera em que deste um contributo determinante.
Um abraço

NINHO DE CUCO disse...

Alda
Quero em primeiro lugar parabenizar-te pelos excelentes comentários que vi produzidos no notas Soltas e que muito contribuíram para os debates do dia de hoje.
Aprecio muito a forma frontal como pões as coisas.

NÓMADA disse...

Alda
Tu és uma mulher com um grande potencial humano e que procuras um mundo bemmelhor do que o que está. Também vi os teus comentários no Notas Soltas que achei excelentes. porém compreendo a posição da Menina do Rio: as necessidades básicas não podem ficar à mercê da caridade alheia. Têm que ser criados mecanismos de regeneração nas sociedades de forma a satisfazê-las através de uma distribuição de recursos mais justa e equitativa.

Crítica e denúncia disse...

No fundo todos os comentários contribuem, mais porque somos cifras, "votos" e governantes precisam de votos. Quando o eleitorada é culto e sabe exigir, como nós o fazemos na blogosfera, a qualidade da réplica governamental tem que vir de encontro às nossas reivindicações, mesmo que para isto tenhamos que gritar longo tempo. Alguém vai nos ouvir. Nômada, apoiar uma ou outra idéia sùó faz melhorar a diversidade e reforçar o apelo que no fundo é um só "façam alguma coisa para acabar com a miséria no mundo".
Silêncio Culpado, senti tuas palavras, prolonguemos este dia, até que tudo seja cumprido em favor do que esperamos.
Beijo

Silvia Madureira disse...

como posso fazer para deixar comentário no "blog" sentidos? Está tão lindo...

Crítica e denúncia disse...

Silvia querida, obrigada pela gentil proposição, eu acabo de montar aquele blog e, a princípio, pensei não botar mensagens, mas, atendendo à este pedido seu, a partir de hoje o blog "Sentidos" http://lua-brasileira.blogspot.com tem como deixar mensagem. Beijinho e obrigada por sua doçura.

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.