13 março 2008

Morte na Igreja Universal: parte II

Neste post eu gostaria de responder uma mensagem que foi deixada num post antigo, aqui publicado com o título "Morte dentro da Igreja Universal do Reino de Deus". Eu fui pega de surpresa com este post, pois o mesmo é um dos campeões de leituras neste blog e foi publicado em 07/09/2007. O mesmo post já foi usado em processo civil para argumentar fatos ocorridos na referida igreja, isto sem a minha participação direta. Eu não tive nenhuma intenção desta natureza ao publicar o post. No entanto hoje recebi um comentário longo de alguém que sentiu-se ferido com a minha crítica. Eu tentei contactar a pessoa por via privada e não consegui. A pessoa chama-se Tâmara.
Cara visitante Tâmara, eu sempre deixei bem clara a minha posição em relação às religiões, não sou adepta à religiões, apesar de ter sido Católica e depois Batista. Hoje sou zero e falo com Deus todos os dias. Tem dia que ELE entrega presentes na minha mão olhando nos meus olhos. Meu coração é aberto para ELE . Você crê nisto? Creia, pois é verdade.
Na sua mensagem você me fala do bem que a Igreja Universal fez a você. Eu creio nisto. Igrejas, consultórios psicológicos, Cafés Filsóficos e carinho, fazem um bem enorme. Nós precisamos dedicar nosso tempo, precisamos acreditar em algo e quando dedicamos nosso tempo a algo bom, algo que nos preenche, podemos evitar suicídios, como você fala em sua mensagem.
Não estou desfazendo da sua dedicação e amor à Igreja colocando neste rolo outras coisas que preenchem, como foi o meu caso, na época em que frequentei a Filosofia aqui em Bruxelas durante 7 anos. Hoje não me preenche mais. Você diria: " não é a mesma coisa". Claro que não é a mesma coisa. Cada pessoa sabe o que é melhor para ela e buscar Deus é uma ótima coisa. Estudar filosofia também foi uma boa coisa para mim, abriu a minha compreensão de mundo. Meus frutos no que se relaciona com Deus? Tenho muitos! Nós somos como as árvores, podemos dar bons ou maus frutos. Dizem que conhecemos o homem pelos frutos que ele tem. Então acho que estou no bom caminho. Quanto ao referido caso da morte na Igreja Universal, ocorreu em Goiânia, foi notícia de jornal e eu não venho aqui inventar bobagens. Naquela postagem afirmei e repito "Igreja e Estado nunca mais", para o bem de todos.
Sabemos que a fé é dogmática e serve para quem aceita dogmas. Eu não aceito. Sou livre e creio em Deus e amo este mesmo Jesus que você ama, do qual me fala na sua mensagem.
Deixo aqui esta explicação que em resumo quer dizer:"eu não tenho nada contra a fé, mas faço um recuo para poder ver melhor o que acontece, e sem comprometimento com ninguém, me sinto livre para criticar o que me parecer mal feito.
Grande abraço Tâmara.
Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.