18 abril 2008

A liberdade de ir e vir retorna a Cuba

Com alegria eu coloco este post sobre este país que eu amo particularmente; amo porque tenho um grande amigo Cubano, uma jóia rara, destas jóias que valem mais que ouro. Por meu amigo Fidel Moncada sigo com atenção o virar a página da história deste país de gente tão amigável e simpática.
Com o afastamento de Fidel Castro e a entrada no poder de seu irmão Raul vemos anunciadas fundamentais mudanças na política Cubana. Anuncia-se uma nova lei que permitirá aos Cubanos liberdade para irem e virem em viagens ao exterior, sem necessitar de autorização do governo. Isto é um grande avanço para Cuba. Até aqui os Cubanos deviam pedir uma autorização que demorava 150 dias para resposta e esta resposta podia vir negativa. Por outro lado o interessado devia pagar mais de 150 dólares por esta licença. Imaginem os senhores que um assalariado Cubano recebe 10 dólares por mês, como é possível obter o dinheiro para uma tal licença? Sabemos que a evasão de Cubanos para a América do Norte trouxe dólares para a ilha facilitando a vida de quem lá vive, mas isto não atinge a população integral. A notícia desta possível abertura de fronteiras vai enfraquecer o regime comunista, penso eu. Isto porque a partida pode mostrar-se mais populosa do que os regressos e se ao longo de certo tempo as mudanças na ilha não forem equiparativas aos demais países mundiais quem vai querer morar em Cuba?

Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.