16 março 2009

Uma questão sobre a liberdade: somos livres?

Não quero aqui aprofundar este tema filosófico que poderia tornar-se longo e chato, quero apenas discorrer sobre uma questão que concerne a todos nós : Somos livres? O que é a liberdade?

Estes slogan "Somos livres" "Viva a liberdade" não passam de símbolos positivistas que repetimos porque necessitamos ter esta sensação de liberdade, para dar continuidade à luta pela vida. Neste palavreado simplista exemplifico alguns pontos que negam a existência desta ampla liberdade pregada e repetida.

Somos escravos do trabalho e neste particular não temos escolha de opção imediata; se não compareço ao trabalho acabo escravo de outras coisas, como por exemplo da falta de dinheiro, consequentemente das faltas que a ausência de dinheiro gera.

Somos escravos do carinho, das amizades, do conforto, do sexo e aí vai uma lista infinita que limita a nossa liberdade. Mas, somos livres para escolher: o que vamos ser quando crescermos (?), o que vamos comer hoje(?), quem vamos amar (?) a lista é infinita e coloco interrogações porque cada ítem leva à outras análises intermináveis.

Cada ítem no qual afirmo ser livre está contido o condicional. O que vou ser quando crescer é de livre escolha na condição em que as minhas posses permitirem estudar, vivenciar para obter bagagem intelectual; ou não estudar e ser escravo da pobreza.

Somos livres para escolher o que vamos comer hoje na condição de ter dinheiro no bolso para comprar o que vamos comer hoje; somos livres para amar quem nós quisermos, na condição que os meus sentimentos tenham afinidade para com a outra pessoa.

Mesmo para praticarmos uma religião a liberdade é condicional, exemplo: caso você seja batizado católico, qual foi sua liberdade de escolha? Você já foi induzido a isto antes mesmo de ter consciência do que seja religião. E se mais tarde decidir seguir uma outra religião ? Neste caso apresenta-se a condição de ter recebido a outra doutrina de outrem, e deverá seguir os dogmas de uma religião e não de duas ou três. Isto é liberdade? Mas você poderá dizer "não sigo nenhuma" e ainda assim você estará preso à razões que te impedem de seguir uma ou outra religião, mesmo que estas razões sejam introspectivas.

Um dia recebi uma carta de um amigo de Cuba e nela estava escrito "somos livres para respirar o ar que é dado a todos e sentir na pele os raios do sol também gratuitos".

Eu não respondi a ele o que penso, para não contrariar as palavras do poeta, mas estas dádivas poéticas citadas por ele são condição para a vida e são duas correntes que nos prendem com exclusividade à terra. Então, você acha que somos livres?


Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.