17 junho 2009

Entre o real e o imaginário, o Vídeo Game

Os jogos em Vídeo Game podem estar lavando a mente de muitos jovens, cujos pais os deixam ficar horas intermináveis diante de uma máquina, na convivência e manipulação de armas de guerra virtuais. Eu já havia feito um post sobre este assunto algum tempo atrás e hoje lendo os jornais (G1) li a notícia vinda dos Estados Unidos, onde o jovem de 23 anos Daniel Petric foi condenado por assassinar sua mãe e ferir seu pai. Sua pena devia ter sido prisão perpétua mas foi atenuada porque segundo os psiquiatras o jovem estava afetado mentalmente e confundia vida real com vida virtual e para ele tanto fazia matar um ser humano como matar um personagem do Vídeo Game.

Daniel atirou contra o pai e a mãe em outubro de 2007, depois que eles o proibiram de jogar “Halo 3”. Pode uma coisa dstas? Veja lá que o rapaz estava tão obcecado pelo jogo que sua reação de violência tirou a vida da mãe, com um tiro de revólver.

Olha gente, tudo na vida deve ser usado moderamente, do contrário pode trazer danos irreversíveis para a saúde mental. A maravilha da vida é viver com equilíbrio e devemos ensinar os jovens de hoje a maneira de conseguir este equilíbrio.

"Ensina a criança no caminho em que deve andar, e, ainda quando for velho, não se desviará dele". Provérbios 22:6

Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.