02 novembro 2009

O vir-a-ser no conceito da vida e da morte

Neste dia em que tantas pessoas choram a perda de um parente ou amigo querido, eu quero fazer uma reflexão sobre uma frase do filósofo Heráclito. Uma de suas citações diz o seguinte:  “Nenhum homem pode banhar-se duas vezes no mesmo rio". Nesta citação Heráclito refere-se à constante mutação do ser, no caso o rio já não será o mesmo quando o homem tornar a entrar nele e este homem então terá mudado. Esta eterna mudança transpassa  a matéria e vai além do que possamos compreender. Nós, na nossa infinita ignorância somente podemos ver a mudança da matéria. Nascemos, envelhecemos e morremos. No entanto, o ser continua sua mudança até encontrar suas origens em Deus. Ali, o que era energia,  une-se à força universal do Criador e se multiplica dando origem à novas vidas. Assim eu creio neste processo  do vir-a-ser que para mim é um processo circular de eterno vai e vem. Desta forma, cada um de nós contém algo do passado que se misturou no Criador e voltou purificado. A alma dos entes queridos que partiram que cada novo nascituro carrega em si. Veja que aqui eu não falo de reencarnação. Eu falo de recriação. Um processo perfeito que nós temos dificuldade de entender e explicar. Mesmo a igreja não aceita uma tese como esta e que para mim é clara e verdadeira.

"Nada se cria, tudo se tranforma" é uma verdade e nesta citação podemos incluir as leis do universo. O ente querido está contido nos novos nascidos e eu e você estaremos contidos em  outros seres que vem e partem, neste processo governado pelo Criador. Aqueles que foram retornam e  permanecem em nós. O processo é  contínuo, a mudança não para. Se você sente seu ente querido perto, o faz com razão. Só a saudade  diz que a matéria não está mais ali, mas a energia continua a vibrar infinitamene.
Alda Inacio

Minha luta contra a pedofilia!

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.