27 maio 2011

Por que existem diferentes interpretações da Bíblia?

Esta pergunta é muito interessante e temos que tomá-la com cuidado, pois  estamos  analisando uma questão que não é admitida pela maioria das igrejas. Cada denominação acha sua doutrina perfeita. Se assim não fosse, não poderiam pregar algo que soasse falso.

Mas eu sou insistente e pergunto: sabendo que é o Espírito Santo que nos faz compreender a Bíblia, como aceitar que A IGREJA invisível, aquela composta por pessoas de todas as igrejas de Cristo, a noiva de Cristo, tenha tantas interpretações diferentes para certos assuntos? 

Sabemos que  não há ecumenismo no  meio evangélico, pois se houvesse justificaria dizer que a tendência seria unir para não dispersar e com isto propagar o evangelho. Ainda bem que não tem ecumenismo, nem seria possível propagar o evangelho sem consenso. A falta de consenso é que causou as diferenças doutrinárias.  Não tem como unir as diversas correntes doutrinárias, se mesmo o Espírito Santo tem sido resistido. Não podemos esquecer que existe "um" trabalhando contra Deus no mundo, e este um, impõe-se tanto individualmente como coletivamente junto aos fiéis. Até junto aos eleitos, diz a Bíblia. Ver Marcos 13:22 - Porque hão de surgir falsos cristos e falsos profetas, e farão sinais e prodígios para enganar, se possível, até os escolhidos.

 Se o ecumenismo trouxesse solução para compreender as diferenças, então ele seria bom. No entanto sabemos que o ecumenismo é perigoso. Ele é uma tentativa de anular a Reforma Protestante dos primórdios da igreja. Só tem esta intenção. Não tem intenção de igualizar as interpretações das escrituras.

 Então, por que Deus permite que haja diferenças de interpretação em certas doutrinas? Porque Deus quer que creiamos Nele, em Seu filho Jesus e no Espírito Santo apenas pela fé. O mais importante de tudo na Bíblia é a fé. As "certezas humanas" são provadas pela ciência. A Bíblia não é científica. Ela fala de fenômenos e  mistérios. Provar as verdades Bíblicas 100% seria aderir ao conhecimento científico. 

Sempre ficarão falhas em todas as doutrinas, é isto que reforça a fé. Acreditamos em Deus sem ver a  Deus; em Seu filho Jesus,  no Espírito Santo e na esperança da salvação eterna, só pela fé. Mas, sem arrependimento, sem coração transformado e sem fé, de que adianta provar A+B? Entende? Iguala-se tudo, explica-se tudo e onde fica o principal, o arrependimento, o perdão, o coração quebrado e uma nova criatura, se nem todas pregam isto e isto é  fun-da-men-tal?

O resumo de tudo é "onde passaremos a eternidade". Cabe a Deus saber quem Ele escolheu e vai um dia entrar no céu e viver eternamente lá e isto não deve ficar muito claro nunca. Sabemos que para os ricos será difícil herdar o reino de Deus, por que amam mais a sua riqueza do que poderiam amar a Deus. Teriam que descer do pedestal para ajoelhar-se diante de Cristo. Teriam que dizer não ao pecado e lutar contra ele até a morte. É uma guerra contínua. E quem quer guerrear? Isto são sacrifícios que o homem por si só não toma como decisão de fazer. Só Deus coloca no homem o desejo de salvar-se e Deus escolhe os pecadores mais profanos para ofertar a estes a salvação.

Portanto, as diferenças de doutrinas que existem em todas as igrejas são normais entre seres humanos imperfeitos. E não é porque eu creio em predestinação e você não crê, que eu vou ser salva e você não vai ser. Se a sua compreensão foi falha neste sentido e em outros, Deus não vai olhar isto. Deus vai olhar se dentro do teu coração há mágoa, ódio, revolta, amargura, tristeza... Estes são corações de pessoas que não obterão salvação, mesmo estando dentro de uma igreja dia e noite.

Para ser salvo, você precisa ter COMPLETOS dentro de você, além da fé em Cristo, ter também os frutos  do Espírito que estão em Gálatas 13:22 e 23 - 22 Mas o fruto do Espírito é: o amor, o gozo, a paz, a longanimidade, a benignidade, a bondade, a fidelidade, a mansidão e o domínio próprio.

Amor - como Cristo, sem esperar nada em troca, amar o próximo como a si mesmo
Gozo - é  prazer, ter prazer em servir a Deus
Paz - ter paz e transmitir isto aos outros
Longanimidade - suportar adversidade sem esmorecer
Benignidade - ser do bem,  no sentido de ser afável
Bondade - ser espontaneamente bom,  é atributo do coração
Fidelidade - ser fiel aos princípios bíblicos, ser fiel a Deus, ser fiel à verdade
Mansidão - ser calmo em tudo  e ser manso até na aceitação da Palavra de Deus
Domínio próprio - principalmente dominar a língua que fere, balsfema e inflama discussões

Paz do Senhor a todos.
Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.