11 junho 2011

Paciência na tribulação

Esta pequena pregação eu fiz sob convite da Associação Feminina SAF da Igreja Presbiteriana do Canedo,  onde sou membro e ali na chácara de uma irmã, nada longe, pois a cidade é pequenina, fomos no sábado  dia 04-06-2001.

Basiei o texto na Palavra de Deus II Reis 4:1 a 7 :
E uma mulher, das mulheres dos filhos dos profetas, clamou a Eliseu, dizendo: Meu marido, teu servo, morreu; e tu sabes que o teu servo temia ao SENHOR; e veio o credor, para levar os meus dois filhos para serem servos.
E Eliseu lhe disse: Que te hei de fazer? Dize-me que é o que tens em casa. E ela disse: Tua serva não tem nada em casa, senão uma botija de azeite.
Então disse ele: Vai, pede emprestadas, de todos os teus vizinhos, vasilhas vazias, não poucas.
Então entra, e fecha a porta sobre ti, e sobre teus filhos, e deita o azeite em todas aquelas vasilhas, e põe à parte a que estiver cheia.
Partiu, pois, dele, e fechou a porta sobre si e sobre seus filhos; e eles lhe traziam as vasilhas, e ela as enchia.
E sucedeu que, cheias que foram as vasilhas, disse a seu filho: Traze-me ainda uma vasilha. Porém ele lhe disse: Não há mais vasilha alguma. Então o azeite parou.
Então veio ela, e o fez saber ao homem de Deus; e disse ele: Vai, vende o azeite, e paga a tua dívida; e tu e teus filhos vivei do resto.

Este acima é o texto bíblico e a minha pregação foi baseada na minha própria vida como relato a seguir:

Tive uma infância muito pobre e esta viúva poderia bem ser minha mãe que por muitos e muitos anos viu as latas lá de casa sempre vazias. Certa vez eu teria que disputar torneios na escola e era muito cotada nas corridas e gincanas de salto e foi organizada uma disputa entre as escolas da cidade de Sapucaia do Sul. Bem ali no Ruben Dario onde eu estudei até terminar o ginásio.
No dia do torneio entre escolas eu não compareci e a razão da minha falta era por ter estado 3 dias sem comer. Três dias tomando água e isto era algo comum na minha infãncia. Só quem já passou fome sabe o que significa passar três dias sem comer. No primeiro dia você aguenta, no segundo dia você grunhi de fome e no terceiro dia você sai na rua para comprar um pão, já que entrara algum dinheiro, e você não anda, você flutua na direção que o vento te leva. Assim foi minha infância e não contei isto para chocar as irmãs e sim para dizer que a história da viúva e do azeite tem outro enfoque também e este é o que eu vivo hoje. O enfoque da fome foi do passado mas o azeite na Bíblia tem o simbolismo do Espírito Santo. Hoje minha vida é cheia do Espírito Santo. Glória a Deus.
No final dos relatos todos, eu fiz a pergunta às irmãs: olhe cada uma para dentro de si mesma e responda a você mesma "na sua casa, na sua vida, no seu coração, as latas estão cheias ou vazias?" Como está agindo o Espírito Santo na vida de cada uma de vocês. Examinem-se. Olhe dentro do seu coração. Eu creio que o Espírito não é buscado como devia ser. Se cada uma de nós estivesse cheia do Esírito Santo iríamos à igreja mais para agredecer a Deus do que  para pedir.
Cada irmã examinou-se a si mesma e depois finalizamos com uma oração, onde pedímos que o Senhor nosso Deus nos enchesse do Espírito.

Assim faço o  mesmo aqui: "Senhor meu Deus, derrama o teu Espírito sobre a pessoa que está lendo estas palavras, dê a ela a oportunidade de compreender o que é a salvação, a vida eterna. Enche esta vida de entendimento da tua Palavra e que ela possa ser muito feliz em Cristo Jesus, tanto quanto eu sou."

Paz do Senhor a todos.
Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.