30 outubro 2011

As diferenças doutrinárias com base bíblica.

Este é um estudo que requer atenção; em pouco espaço fica difícil explicar este tema:  as diferenças entre religiões e o porquê destas diferenças. Peço sua atenção. Quem sabe o leitor poderá ter alguma revelação de proveito para sua vida nesta leitura.
Sobre a questão vamos analisar o seguinte: se antes da conversão a Cristo a pessoa pudesse fazer uma análise das doutrinas de cada denominação evangélica, talvez a confusão que se estabeleceria dificultasse sua vinda para Cristo. As diferenças doutrinárias de cada igreja são enormes e damos graças a Deus por não termos capacidade de conhecê-las antes, para decidirmos em que igreja frequentar. Creio que tudo Deus fez com extremada inteligência, sabedor do resultado. Ele sabia onde queria chegar deixando as verdades bíblicas meio incógnitas.

Deus na sua infinita sabedoria criou com perfeição cada detalhe do “chamado para a salvação” de cada um de nós, impedindo que pudéssemos escolher, para assim proteger a pessoa da escolha racional e dirigir a pessoa pela escolha divina. E mesmo que algumas igrejas preguem o contrário, isto é, preguem a livre escolha do homem, isto não muda nada no resultado final. Deus nos escolhe e nos coloca na denominação que ele quer. Caso fôssemos nós a escolher, teríamos que ter esta noção da diversidade doutrinária bem clara diante de nós e não temos nada claro ao ingressarmos em uma determinada igreja.

A base de toda a doutrina é a salvação em Jesus Cristo e isto é tudo o que mais importa, e na verdade o restante das diferenças, mesmo que estas sejam tão difundidas por certas igrejas como estritamente necessárias par a salvação, há que se ler na Bíblia e entender o que Deus pensa a respeito e disse a respeito. Em Romanos 14, vamos encontrar a resposta de Deus para as diferenças doutrinárias.

O título desta Palavra de Deus em Romanos 14 é: A tolerância para com os fracos na fé e ali Paulo fala que não devemos discutir opiniões com os débeis na fé. Então quem são os fracos na fé? Talvez seja eu ou você, se nos mostramos inseguros. No versículo 5 Paulo diz que cada um deve ter opinião bem definida em sua mente. Estas opiniões definidas são sobre a doutrina que você segue. Se você titubeia e não sabe bem no quê acredita, então você é débil na fé.

No versículo 2 e 3 Paulo diz que uns acham que podem comer de tudo, podemos aqui incluir carne de porco que certas religiões proíbem; outros não comem. Ainda no versículo 5 Paulo diz que uns fazem diferença entre dia e dia, e aqui podemos incluir aqueles que não trabalham no dia de sábado, como os adventistas; outros dizem que todos os dias são iguais.

Neste capítulo de Romanos 14 de 1 a 12, Deus fala sábiamente sobre a diversificação de doutrinas nas igrejas. Veja os versículos 6 em diante. No 6 diz assim: quem distingue entre dia e dia para o Senhor o faz; o que acha todos os dias iguais, para o Senhor o faz,  quem come para o Senhor o faz; quem não come, para o Senhor o faz e dá graças a Deus. Isto quer dizer que aquilo que nós acreditamos com base bíblica, acreditamos para honra e amor a Deus e aquilo que outra denominação prega e acredita, diferente de nós, mas com base bíblica, o faz para honra e amor a Deus.

Então a bíblia tem interpretações múltiplas? Perguntaria você. A resposta é: NÃO. Todo o conjunto dela converge para dois únicos objetivos: revelar Deus ao homem e salvar o ser humano da morte eterna, por meio de Jesus Cristo. Estes são os pontos para os quais convergem as doutrinas, mesmo sendo elas interpretadas diversificadamente. Se você entendeu isto e segue isto, você entendeu TUDO.

Por que Deus permitiu estas diferenças?
A resposta é: Porque Deus respeita as diferenças do ser humano. O resultado é o que vemos: uma igreja se denomina pentecostal, prega línguas estranhas, prega fogo do Espírito Santo, outra diz que pentecostalismo só foi necessário na época da fundação da igreja; umas pregam guardar o sábado, outras entenderam que Jesus é senhor do sábado e todos os dias é dia do Senhor, outras dão o domingo para o Senhor. As diferenças cabem em uma lista enorme, mas lendo Romanos 14 fica claro que devemos crer com convicção na revelação que a Palavra de Deus botou em nosso coração dentro da doutrina da igreja em que frequentamos. Reafirmando sempre que o objetivo maior, que é a salvação em Cristo, deve ser o único ponto a direcionar a nossa crença.

A vontade de Deus é que cada pessoa se fortaleça na doutrina da igreja que frequenta e tenha firmeza naquilo que ela crê, com isto Deus está respeitando as diferenças do ser humano se estas diferenças convergem para ele, o único Deus e para a salvação. Ele acolhe a pessoa com suas diferenças sob suas asas e devolve a ela salvação, que é a máxima esperança para  o ser humano.

E dentro deste prisma, existem religiões que  não pregam o objetivo de Deus, desviam-se do caminho bíblico, aproveitando-se de um vazio interior humano causado pelo afastamento deste homem de Deus. Religiões que pregam idolatria não são bíblicas. Religiões que pregam reencarnação não são bíblicas e não levam a lugar nenhum. Toda interpretação fora do contexto bíblico é mentirosa.

Então como faço para saber se estou seguindo a boa religião?
Se você tem esta preocupação observe sua religão. Ela tem outros ídolos que não seja apenas Deus, o Criador? Fuja dela. Ela NÃO prega salvação em Cristo. 

A verdade da Bíblia é única, Deus não ensinou variedades de doutrinas, mas nós temos dificuldade para entender a verdadeira doutrina e só uma convivência  intensa com o Espírito Santo pode nos levar a conhecer esta verdadeira doutrina.
Paz no Senhor
Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.