08 julho 2014

Ser honesto e parecer honesto

A gente observa as pessoas e tenta compreender suas atitudes, mas no fundo ninguém sabe o que vai  por trás de um olhar, de uma vida e de aparências. Aquela pessoa ali dentro da igreja, disposta a ouvir a Palavra de Deus só Deus conhece. Ouvimos milhões de pregações do tipo "suas ações são espelho do seu interior" mas no fundo ninguém sabe o que se esconde atrás das ações de pureza e bondade de alguém. 

Eu sempre digo e repito: temos que ser dignos, mas não adianta só "ser" temos que "parecer". Vi muitas vezes que outros não entendem o que isto quer dizer. A questão do ser e do parecer se aplica corriqueiramente a ser uma coisa e parecer outra, mas não é isto que contém o "parecer" que eu compreendo. Não adianta só "parecer", tem que viver o evangelho, seguir a Cristo, ser limpo de coração, ser humilde e não guardar rancor de nada e de ninguém. Além de tudo isto tem que ser e parecer honesto. Quer um exemplo?

Uma certo homem gay levou uma vida na luxúria até conhecer Jesus; ele era conhecido como o gay da rua 55 e quando se converteu ninguém acreditou na sua sinceridade. Até brincavam com a situação dele dizendo "  a quem ele pensa convencer?"

A vida para este homem passou a ser complicada pois o tanto que ele se esforçava para provar sua mudança de vida ouvia sempre ti-ti-ti sobre sua vida passada a ponto de fazer com que ele tomasse a decisão de nunca mais ter amizades, nunca mai receber ninguém na sua casa, e viver uma vida de reclusão social, assim ninguém teria mais o que dizer contra ele. 

Esta história mostra uma situação estranha porque nós não temos nada que provar aos ouros e sim mostrar a Deus um coração puro, agradecido  e livre de rancores e aquele homem decidiu ser honesto com ele mesmo, honesto com Deus e ainda mais, ele decidiu parecer honesto diante da ignorância do ser humano.

Deus não pede sacrifício humano na conversão porque o sacrifício foi feito por Jesus na cruz, pagando com seu sangue os nossos pecados, para que possamos viver com ele a eternidade. No entanto, em certas situações pegamos nossa cruz, renunciamos ao mundo para seguir a Jesus com o coração grato pela bondade do sacrifício que ele fez por nós.

Se você ainda não teve o privilégio de seguir a Jesus faça-o logo e terá o prazer de sonhar com a vida junto dele no céu.

Paz no Senhor Jesus a todos.

Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.