01 janeiro 2016

Ao deixar o pecado, como apagar as lembranças?

Feliz Ano Novo!

Somos complexos como seres especiais neste planeta; somos difíceis de convivência, uns mais, outros menos e o mais complexo de nós mesmos é a nossa mente. O imaginário pode nos levar a querer coisas perigosas, a exemplo a cobiça que nutrida nos leva a querer algo impossível, e nos faz lutar por algo impróprio. Outro exemplo é o sentimento da paixão que começa platônica e se nutrida vira algo insustentável dentro de nós.

São tantos os desejos da mente e tão intensos que Jesus em seus dias entre nós disse que desejar a mulher do próximo é tão pecado quanto deitar-se com ela. 

E tem um outro aspecto da mente pelo qual nós passamos, principalmente alguém que veio do pecado mundano e se converteu plenamente a Jesus e começou a segui-lo com verdadeiro amor: o que fazer das lembranças do pecado?

Muitas vezes ouvimos pregações de irmãos que falam sobre o arrependimento, sobre a mudança de vida mas não tem a palavra certa para ensinar o irmão a esquecer lembranças. Dizer "ore", claro, este é o caminho. Mas, a coisa mais complicada da mente humana é esquecer lembranças. Isto leva tempo e as vezes chega um certo momento em que sentimos desanimar, porque tiramos o pecado da nossa vida, nos arrependemos dele, mas as lembranças estão gravadas para sempre na mente.

Lembranças do passado incomodam e até desesperam e num dado momento ficam muito pesadas e o sofrimento persiste. Ai, como é que fica a situação, somos novas criaturas em Cristo e recebemos o dom do Espírito que é alegria, paz, controle de si mesmo, amor e temos que repassar isto, transmitir isto, sentir isto, mas o espaço da mente volta a ser preenchido com as lembranças do passado.

Como resolver isto?

Eu vou dar um exemplo de mim mesma: foi difícil conviver com lembranças de uma época sem Cristo. As imagens na minha mente contrariavam o dom do Espírito. Eu passei a orar pedindo a Deus para mudar a minha mente  e dei tempo ao tempo. Quando vinham as lembranças eu desviava meu pensamento delas e centrava em Deus, chamava o Senhor. Pedia de novo para Ele mudar a minha mente, lia a Bíblia, discutia com o Espírito Santo passagens mais difíceis da Bíblia e aos poucos minha mente foi sendo cheia de coisas produtíveis.

Hoje, as  lembranças do passado parecem um filme que eu assisti e não gostei. A tendência de esquecer algo que não gostamos fica superada quando pensamos em algo que gostamos. Eu gosto de falar com Deus, eu gosto de escrever nos meus blogs, eu gosto de fazer a obra, distribuir meu livrinho O sonho  de Deus e Ele colocou estas coisas na minha vida, na minha mente, retirando as outras que me incomodavam.

Então todo o poder está em Deus, todo o poder  você deve depositar nas mãos de Deus; Ele pode mudar a tua mente. Acredite e peça isto a Ele, se as tuas lembranças te afastam Dele. Não deixe nada te afastar do amor de Cristo. É preciso viver em plenitude com Deus. Tudo nos  é permitido, mas nem tudo convém, nem tudo edifica. Centre sua mente em coisas que te edifiquem.

Abraço cheio de carinho.

Por Alda Inácio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.