04 novembro 2018

Louvar mesmo na provação

Eu ando sem coragem de escrever, passei um período na cama e muitas vezes quando nos sentimos sem forças nos acomete um sentimento de culpa porque as orações ficam comprometidas. Perdemos o fervor de orar, porém o Pai sabe como estamos e sabe melhor do que nós mesmos. As vezes tento explicar como me sinto para outras pessoas e não sai como deveria. O Pai sabe  a profundidade do nosso mal e isto  nos tranquiliza.

Gripe na minha idade é preocupante porque os sintomas de gripes mediáticas agindo na atualidade são os mesmos da gripe comum, então eu fiquei no aguardo do próximo sintoma e graças a Deus não veio, não  agravou, quer dizer, me deixou na cama mas não atingiu o pulmão e isto eu devo ao Senhor que me guarda e cuida de mim.

É fato que a força da oração e da escrita ficou bem fraquinha, e nesses momentos eu digo me perdoa Senhor, não tenho forças para orar e sei que ele me ouve e me compreende. Sussurrar também é horar e quando nem sussurrar se consegue cantamos baixinho um louvor guardado em nosso coração.

Quero finalizar este pequeno texto com uma oração a quem leu o texto::


"Senhor meu Deus, Pai de misericórdia, venho te pedir por esta pessoa que está lendo e que delicadamente entrou no meu espaço e talvez em seu coração está em busca de uma bênção, de uma palavra de amor de tua parte. Peço meu Pai que visites esta pessoa e que dê a ela o dobro de tudo que ela tem pedido a ti. Sabemos meu Pai que não recebemos bênçãos por merecimento, se assim fosse nada teríamos, é a tua grandiosa paciência com nossas falhas e teu grande amor que nos cobre daquilo que precisamos. Senhor toma nos braços esta pessoa, dê a ela mais do que tudo a paz, a esperança em tua promessa e firma seus pés na Rocha na qual eu sou firmada. Muito obrigado por me ouvir Senhor  da minha vida e da minha Salvação"

Graça e paz a todos.
Por Alda Inácio


Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre!