04 setembro 2018

O que seria exatamente crescimento espiritual?

Eu estava estudando diferenças entre religiosidade e espiritualidade, quando o Espírito Santo me clareou conceitos sobre crescimento espiritual. Como sempre, me coloco com humildade diante deste  Deus trino e maravilhoso pai e ele sempre me esclarece algo mais e desta vez foi tão profundo dentro de mim o esclarecimento que me motivou a tentar expor aqui para você que visita meu espaço.

Eu fui ferida por pessoas crentes dentro de uma antiga igreja que eu frequentava e saí dali para botar fim no mal estar que eles me causaram por excesso de religiosidade. E ao longo do tempo posterior a isto, até os dias de hoje, eu venho orando por estas pessoas, falando com Deus sobre o que houve ali e no meu pequeno entendimento via de uma forma diferente, até mesmo desculpava estas pessoas diante do Pai, dizendo que elas nada perderiam em galardões ao serem "mazinha" já que tinham acumulado obras ao longo de suas vidas. Eu pensava que se elas perdessem alguns galardões destas obras no mal que me fizeram, ainda lhes sobrariam muitos galardões para aproveitarem no céu. Este era meu pensamento até o estudo que gerou este post.

Quando eu lia sobre obras sempre soube que não trazem salvação, fazemos as obras porque somos salvos. Obras são complementos da vida com Deus, porém eu não tinha uma ideia mais profunda disso. Hoje sei que obras são frutos de crescimento espiritual, e crescimento espiritual é comunhão com Deus. Então muda tudo. Muda o conceito. O acúmulo de obras tem que proporcionar uma perfeita comunhão com Deus, senão proporcionar isso, terão sido obras vazias.

Revendo o caso dos irmãos,  aparentemente adultos na fé, vi que eles não perderiam galardões porque suas obras não tinham recebido galardões. Não é uma espécie de julgamento o que estou fazendo aqui. Suas atitudes foram um espelho para eu entender o que é ser adulto na fé, o que é crescimento espiritual. Alguém com uma relação perfeita com Deus não comete certas atitudes infantis em relação a outros, discriminando, invejando, injuriando. Um dos maiores problemas em pessoas autossuficientes na fé é se acharem superiores a outros e muitas vezes humilham os outros com suas longas línguas. Estas pessoas são altamente religiosas, não são espirituais e não conseguem perceber o mal que fazem a outras pessoas. Ainda continuo achando que estas pessoas poderão já ter se redimido diante de Deus, pedido perdão e tudo fica bem outra vez, já que de minha parte perdoei.

O acúmulo de boas obras tem que resultar numa comunhão perfeita com Deus, porque a boa conduta na fé forma um canal que leva direto ao coração de Deus. Se não leva a esta perfeita comunhão, foram nulas as obras, ou o percurso com elas foi misturado com o pecado da má língua, do engano, da mentira, do agir por má fé.

O resultado de uma vida de fé verdadeira culmina com crescimento espiritual e santidade faz parte deste crescimento e isso faz do indivíduo uma pessoa boa, calma, justa, amorosa, santa, pois de uma coisa sabemos que sem santidade ninguém verá a Deus. Hebreus 12:14

O estudo do tema para mim gerou uma reflexão profunda que não terá fim, porque uma vez iniciada terei o prazer de ir fundo na comunhão com Deus e no crescimento espiritual, fugindo da religiosidade. Ainda escreverei outro post sobre esta fuga da religiosidade. Muitas pessoas acham importante serem religiosas, sem saber que religiosidade tem várias conotações desviadas daquilo que a palavra  religare tem na sua base que é religar o homem a Deus. Sem obter um equilíbrio entre religiosidade e espiritualidade o homem se afasta de Deus e afasta outras pessoas de Deus. Veremos isto em outro post.

Graça e paz irmãos.

Por Alda Inácio



Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre!