15 agosto 2010

Minhas netas, minhas alegrias

Bom dia visitantes deste blog que proporcionam tanta alegria, apenas por sua passadinha, gente que cai aqui sem querer, outros que vem aqui ler alguma coisa, ver se tem novidades, informação e obrigada meus 120 seguidores. Mas hoje este post vem falar dos netos, aquelas coisinhas lindinhas que caem na nossa vida sem a gente esperar, quando você trisca o dedo passa a ouvir alguém te chamando "vovó" e fica babando diante da observação de longe na criação daqueles pestinhas mais lindas do mundo. Digo criação de longe, porque compete aos pais dar educação e para nós avós, fica somente a graciosa alegria de conviver, conversar e ver no que vão dar aquelas pestinhas amadas no futuro.
Eu tenho três netas lindas: uma  nascida e residente na Bélgica, muito inteligente,  fala francês em casa e Nederlandês na escola. Fala bem ambas as línguas e entende um pouco de português. Uma gracinha a Sabine agora com 5 anos.
Tenho mais duas netas em Goiás, uma com 2 anos, nascida prematura e agora  cheia de personalidade, sabe o que quer, exige, faz pose de quem não está nem aí pra mãe dela, uma lindeza que vai ser gente muito fina quando crescer. Lindaaaaaaa! Chama-se Jordana.
E tem a neta Ana Clara com 11 anos, ai meu Deus! Esta me mata de alegrias, sempre muito educada, desde que começou a andar parece gente grande. Os assuntos dela são de uma seriedade incrível. E além de muito bonita é mais que mais inteligente e vejam só "poetisa". Ééééé ! Veja que ontem eu liguei para Goiás e falando com ela me disse:" Vó, eu fiz outra poesia" então pedi para ler e  fiquei escutando. No final da leitura bati palmas para a poetisa e ela contou-me que ao receber o livro "Mogi das Cruzes 450" que contém uma poesia minha, levou para sua professora de português e a professora pediu um trabalho à classe baseado  nesta poesia. Pôxa gente! Precisa troféu maior que este para uma pessoa? Que nada! Este carinho nem é merecido da minha parte. Sou uma vó ausente. Sempre na estrada. Mas levo estas pessoinhas dentro do meu coração com tanto amor e são elas que nas horas de desilusão da vida dão-me vontade de continuar em frente. Meus amores, minhas alegrias, são tudo para mim. Que Deus as proteja.

Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.