22 julho 2012

Não dar o dízimo é pecado?

Meus irmãos visitantes e aqueles que não são irmãos, a todos "que prazer ver este blog lido, relido, virado pelo avesso, em crescente escalada". Obrigada pelas visitas. Vamos analisar hoje um ponto delicado, o dízimo nas igrejas evangélicas, começando pela minha pessoa. Sempre dei o dízimo por achar que sem ele a igreja não anda, não tem como crescer, pagar salário do pastor, comprar material para as classes, comprar material para ceia, deixar o templo bonitinho e mesmo comprar um terreno para construir uma igreja. As  igrejas evangélicas não são como a Católica, onde  jamais se compra um terreno, ganha-se da prefeitura, em todo território da nossa Nação brasileira.

Muitos irmãos usufruem de tudo na igreja, do espaço, do conforto, da boa vontade do pastor, até mesmo dos lanchinhos servidos com carinho, até mesmo da Santa Ceia, sem dar o dízimo. Então eu lhe pergunto meu irmão: se você tivesse um compromisso financeiro com alguém e não honrasse este compromisso, não pagasse a prestação, decidisse ficar devendo, você estaria ou não cometendo um pecado diante de Deus? Poderia assim participar da ceia? Acredite, você não poderia participar da ceia. Você estaria em pecado. Imagine então roubar a Deus.

Nós temos um compromisso com Deus meu irmão; Ele deixou instituído o dízimo e deixou bem claro que não honrar com este compromisso é ROUBAR A DEUS.  Leia Malaquias 3:9 "Com maldição sois amaldiçoados, porque a mim me roubais". Quantos roubam a Deus? E você acha que tem perdão uma coisa destas? E quantos participam da ceia do Senhor roubando do Senhor? E ainda abrem a boca para dizer: somos salvos e Deus de modo algum nos lançará fora. Que engano meu querido. No dia do Senhor ele vai te virar as costas e dizer "não te conheço".

Muitos usam as próprias palavras do texto de Malaquias onde fala que o dízimo é para que não falte alimento na casa do Senhor, sem interpretar a mudança dos tempos. Naqueles tempos o dízimo era usado para comprar alimentos para os apóstolos, os quais eram sustentados pela igreja. Os apóstolos não tinham casa fixa, andavam de casa em casa. O dízimo era usado para ajudar as viúvas pois não existia INSS. Se hoje o dízimo fosse usado para sustentar viúvas, as igrejas estariam repletas de viúvas em busca somente de ajuda e não de salvação.

Olha só a minha igreja meu irmão, o pastor mora em Goiânia e vem para o Canedo 3 vezes por semana servir a igreja. São 50 quilômetros ida e volta, assim, são 3 vezes somando 150 quilômetro por semana, 600 quilômetros por mês a quase 3,00 o litro. Soma-se alimentação do pastor e sua família, férias, pois eles têm os mesmos direitos que eu e você. Aluguel, pois ele habita, é humano como eu e você. Médico, dentista, pois ele  adoece como eu e você. Dinheiro não cai do céu. Deus supre, mas quem colabora somos nós, os membros da igreja e recebemos em troca a maior abastança. Isto é provado porque Deus pai não é Deus de miséria, é um pai rico e poderoso.

Portanto irmãos, se você não é dizimista, reflita nestas palavras e experimente a Deus sendo fiel em tudo, inclusive no dízimo. Você se surpreenderá.

Carinho, graça e paz a todos.
Por Alda Inacio

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.