22 julho 2012

Não dar o dízimo é pecado?

Meus irmãos visitantes e aqueles que não são irmãos, a todos "que prazer ver este blog lido, relido, virado pelo avesso, em crescente escalada". Obrigada pelas visitas. Vamos analisar hoje um ponto delicado, o dízimo nas igrejas evangélica. Sem ele a igreja não anda, não tem como crescer, pagar salário do pastor, comprar material para as classes, comprar material para ceia, deixar o templo bonitinho e mesmo comprar um terreno para construir uma igreja. As  igrejas evangélicas não são como a Católica,  ganham o terreno  da prefeitura, em todo território da nossa Nação brasileira.

Nas igrejas evangélicas a situação é diferente. Os irmãos usufruem de tudo na igreja, do espaço, do conforto, da boa vontade do pastor, até mesmo da Ceia. Então eu lhe pergunto meu irmão: se você tivesse um compromisso financeiro com alguém e não honrasse este compromisso, desse o calote, você estaria ou não cometendo um pecado diante de Deus? Sim estaria em pecado. Mas, na lista dos pecados, não dar o dízimo não consta como pecado, ele é mais um ato de consciência do crente para com  a realidade da igreja.

Dar o dízimo é compromisso e tem muitas formas de dar o dízimo que na verdade deve ser sobre tudo que fazemos e recebemos. Nós temos um compromisso com Deus meu irmão. Todos devemos fazer porque é bíblico.

Veja abaixo alguns versículos da Bíblia sobre o dízimo:

"Todos os dízimos da terra - seja dos cereais, seja das frutas - pertencem ao Senhor; são consagrados ao Senhor. Se um homem desejar resgatar parte do seu dízi­mo, terá que acrescentar um quinto ao seu va­lor. O dízimo dos seus rebanhos, um de cada dez animais que passem debaixo da vara do pastor, será consagrado ao Senhor. Levítco 27:30-32

Cada um dê conforme determinou em seu coração, não com pesar ou por obrigação, pois Deus ama quem dá com alegria. II Coríntios:9-7

Tragam o dízimo todo ao depósito do templo, para que haja alimento em minha casa. Ponham-me à prova", diz o Senhor dos Exércitos, "e vejam se não vou abrir as comportas dos céus e derra­mar sobre vocês tantas bênçãos que nem terão onde guardá-las. Malaquias 3:10

No tempo AC e início da era cristã o dízimo era usado para comprar alimentos para os apóstolos, os quais eram sustentados pela igreja. Os apóstolos não tinham casa fixa, andavam de casa em casa. O dízimo era usado para ajudar as viúvas pois não existia aposentadoria. Hoje os tempos são outros.

O dízimo é uma questão de cumprimento de ordem e consciência da situação.Portanto irmão, se você não é dizimista, reflita nestas palavras e experimente a Deus sendo fiel em tudo, inclusive no dízimo. Você se surpreenderá como resultado.

Carinho, graça e paz a todos.
Por Alda Inácio

2 comentários:

Helio Hiller de Mesquita disse...

Concordo plenamente com o autor do texto. Infelizmente, recentemente, fiz uma revisão e estudo sobre o dízimo para conscientizar a minha igreja e verifiquei que muitos pastores e líderes pregam contra o dízimo (?). Não consegui entender as suas argumentações, que me pareceram malabarismos bíblicos e uma tentativa de agradar homens. Sempre fui dizimista em mais de 38 anos de cristianismo e não me arrependo. Sempre percebi a mão de Deus intervindo nas minhas dificuldades, cumprindo as suas promessas quanto aos que assim procedessem. Nunca vi um dizimista estar triste por ser fiel nos dízimos e ofertas. Para esclarecer: NÃO SOU PASTOR! Apenas um cristão consciente das verdades bíblicas.

machado77 disse...

EU SIGO O MANDAMENTO DE II Coríntios:9-7,SEM OBRIGAÇÃO DE 10%.

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.