19 novembro 2018

Falar línguas dá um up na pregação

As vezes se torna muito complicado frequentar uma igreja na qual o pastor afirma que o sinal do batismo com o Espírito Santo é o falar em línguas. Neste aspecto eu tenho observado estarrecida que este "particular" age como um ponto de apoio na pregação destes pastores. 

Isto não é de agora, vem desde 1906 quando ocorreu o suposto avivamento da igreja e lá nasceu o pentecostalismo e se acentuou na atualidade,  na década de 50, quando nasceu o neo pentecostalismo. 

É contestada esta afirmação de que falar aquele enrolado patético seja um sinal do Espírito Santo, e na minha vida eu provei a descida do Espírito Santo sem o falar línguas, e ele proporcionou uma mudança de comportamento, mudança de busca, mudança de intenções de vida de tal maneira que eu não me reconheço mais como aquela antiga pessoa que eu era. Isto ocorreu desde o dia "x" em que o Espírito Santo desceu sobre mim e me deu novo rumo de vida.

Como eu não sou pregadora, não tenho dom para falar em público, então nesse caso devo crer que o Espírito santo não me deu o dom de línguas pelo motivo de não ter me dado o dom de falar em público? Mas, se eu pensar assim vou achar que o Espirito Santo é  parcial e posso afirmar que ele é imparcial. Deus não é imparcial, mas os dons do Espírito são imparciais. Deus nos capacita de acordo com nossa bagagens, pouco a pouco, pacientemente, porém quando afirmamos que "o dom de línguas é reflexo do batismo com o Espírito Santo" isto deveria ser algo geral, para todos. 

O que eu percebo é que pastores usam desse artifício que eles chamam de "língua estranha" para  incrementar suas pregações. É uma espécie de treino, não é dom recebido. Eles treinam um emaranhado de sílabas sem sentido e ao longo de um certo período o treinamento fica compacto, ele é capaz de repetir aquelas palavras em meio à pregação e nunca passam de apenas algumas palavras. 

O que eu tenho observado é o resultado que isso proporciona na plateia; há uma acentuada euforia quando o pastor começa a falar estas palavras. Então, o povo subentende que o pastor está em plena posse do Espírito Santo e diante disso se inflamam. 

Da minha parte eu guardo  com cautela esse momentos, porque vejo o quanto facilmente as pessoas se deixam manipular, e a manipulação é algo de muito perigoso, diante de tudo que já vimos no século passado e no presente século, irmãos sendo envenenados porque Jesus mandou, outros vivendo em bigamia porque era assim no início dos tempos, pessoas dando casas, carros, sendo extorquidas dentro de igrejas na atualidade. 

Eu fico com uma pena imensa dessas pessoas e cada vez mais práticas de manipulação estão sendo presenciadas. Peço a Deus misericórdia para tantos pregadores, peço misericórdia para tantos irmãos, peço misericórdia de Deus para conosco, somos fracos, somos falhos e Deus é todo poderoso, há de nos dar discernimento, para conhecermos os espíritos que tentam nos manipular e Deus mesmo se encarregará de nos dar livramento.

Fiquem na paz do Senhor.

Por Alda Inácio



Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre!