16 dezembro 2008

O combustível para a crise está acabando?

Nesta época em que a paz de espírito me rodeia eu decidi investir em ações e depois de mil horas de leituras resolvi fazer a primeira compra. Antes disto abri o Estadão Online para sentir o mercado, que a cada dia revela mais e mais bombas e, para variar, ali estava outra bomba já presumível: o combustível Americano para a crise está se esgotando. Li isto hoje. Nossa ! Que coisa perfeitamente previsível! Não há moeda que suporte ser esticada como borracha, mesmo sendo verdinha e fresquinha.

Aliás, eu que sempre fui do contra no geral das minhas interpretações vi nesta manchete do Estadão mais uma razão para acreditar naquilo que eu sempre disse a mim mesma desde os tempos primórdios da minha vida: o 666 é o dinheiro !

Lembro-me que na época em que eu fui evangelizada, havia uma senhora chamada Maria e foi exatamente esta senhora quem me disse um dia: se você quer mesmo saber quem é Deus leia muito a Bíblia, vá na Igreja e aceite o batismo consciente. Eu fiz exatamente como ela sugeriu. Virei evangélica durante 15 anos mas não consegui entender porque os livros evangélicos da época falavam tanto no Apocalipse apontando a Bélgica como o Centro do mundo e os 10 chifres (10 países da Comunidade Européia de época) eram aqueles do Apocalipse e mais, o Papa seria o 666 etc, etc e etc....

Hoje os dez chifres (dez países da comunidade Européia) que eram citados nos livros passaram a ser 25. Assim, foram descartados das escritas iluminadas pelo Espírito Santo na época. Eu até queria saber quem é o 666 na interpretação daqueles escritores, depois de termos conhecido Ben Laden como o mais novo remanescente do demo.
Mas o que esta salada toda tem a ver com minhas ações e com o esgotamento do combustível da crise? Como já dizia eu mesma e ainda repito: o 666, o tão falado demo, é o dinheiro, o rico dinheirinho nosso que tudo fazemos para tê-lo e conservá-lo. Por isto vai desaparecer como Ben Laden e ninguém mais vai poder comprar sem ele. Por finalizar a história do mundo vamos acabar todos com um carimbo gravado na mão e este carimbo terá que ser consultado para comprar e vender. Como uma identidade gravada na pele. Nele poderemos até ver o saldo da nossa conta bancária. Cruz credo! Que coisa ! Bom que eu nem vou estar mais aqui nesta época, vou para Marte contar o dinheiro que ganhei na Bovespa, aliás, as minhas serão as últimas moedinhas do planeta. (rs rs rs ) Caso o combustível da crise seja outro, pode ser sinal de que dias melhores virão.

Por Alda Inacio

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.