18 fevereiro 2021

Por que Deus não convive com o pecado?

 Olá amigos e passantes.

Hoje trago um texto nascido de uma experiência pessoal vivida de ontem para hoje e serviu para clarear mais ainda este ponto importante que é a convivência nossa com Deus. Eu estava com um problema de roubo de água da minha caixa de água que passa dentro das paredes de outra casa germinada com a minha. Isso vinha de uns 4 meses para cá. Sumia 500 litros de água diariamente da minha caixa. Eu passei a fotografar o relógio todos os dias. Até que não aguentei, chamei um pedreiro, resolvemos o problema e após confirmar a fraude enviei uma mensagem ao dono da casa, onde eu o descasquei. Não quero mexer com polícia, nada disso, mas, disse umas verdades à pessoa. Isso contaminou o meu espírito de tal maneira que hoje, ao tentar dialogar com o Espírito Santo, vinha em mente as palavras que eu disse a esta pessoa. Conclusão é que não consegui falar com o Espírito.

Foi então que compreendi mais a fundo as enormes consequências de estar no pecado e Deus se afastar de nós. Logo que analisamos esta impossibilidade da comunhão com Deus se fazer presente em nós, estando nós no pecado, vem em nossa mente os textos bíblicos que conhecemos: Deus não convive com o pecado porque ele é santo, é puro, o pecado nos afasta de Deus, etc. É bem mais do que isso. O pecado é feito pela carne e contamina nosso espírito. Com o espírito contaminado, Deus não consegue fazer comunhão conosco, nem nós com ele. O pecado cria uma barreira entre nós e Deus. 

Eu tentava conversar com o Espírito Santo e o pecado de ter desaguado aquelas palavras fortes contra a outra pessoa vinha na minha mente e impedia meu ralacionamento com o Santo Espírito. Foi uma esperiência real.

Nesse caso, o que fazer quando o próprio Espírito mostrou o meu erro? Quer dizer, ele tem sintonia comigo mas não consegue me consolar, ensinar, proteger, estar orientando minha vida, enquanto eu não me curar. Ele conseguiu apenas me mostrar o meu pecado. Da minha parte eu preciso urgentemente buscar a minha cura. Sei que se eu for no vizinho e pedir desculpas posso levar um tiro. Melhor calar, orar, pedir perdão a Deus e ir processando a cura. Ela vem,  porque o Espírito não se afastou de mim, prova é que ele me mostrou o meu pecado.

Temos que ter essa consciência complexa mas nada tão difícil que é compreender os porquês de cada situação, sempre observando resultados positivos ou negativos do que fazemos da nossa vida e que afeta nosso espírito, com isso afeta nossa comunhão com Deus. Conseguimos até orar, mas, nossa oração é morna. Então, para conseguir a cura, vamos orar muito e continuar buscando a comunhão com o Espírito Santo. Em poucos dias a cura se completa.

Deus esteja com todos vocês.

Por Alda Inácio


Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre!