30 março 2008

Prêmio Libertas: contra o tráfico de pessoas.

Querem me fazer rir outra vez!
Desta vez a grande piada é um concurso que está rolando a nível Nacional chamado Prêmio Libertas, lançado em fevereiro pelo senhor Secretário Nacional de Justiça Romeu Tuma. Com todo meu respeito senhor Secretário, o senhor lançou o prêmio Libertas para ouvir a opinião de alunos e acadêmicos sobre o que fazer como enfrentamento ao tráfico de mulheres que vão para a prostituição fora do Brasil? O senhor quer me matar de rir? Santa ingenuidade senhor Secretário! Justamente os alunos, acadêmicos, intelectuais brasileiros, onde 90% nunca saíram do Brasil e os que saíram foram ver a Torre Eiffel ou a Estátua da Liberdade? Justamente estes vão poder dizer para a Nação Brasileira como fazer para impedir mulheres de irem bater bolsinha no exterior? Eu louvo todas as iniciativas senhor secretário, mas os aluninhos e os doutorzinhos brasileiros não sabem nada disto, não ! O senhor mesmo vai rir muito quando ler os textos enviados. Ah, vai rolar de rir !
E abrindo os jornais de Goiás hoje, eu li que um novo escritório vai ser montado em Goiás para ajudar neste mesmo combate. É muita ingenuidade gente ! Tem que combater? Tem ! Claro que é urgente este combate, mas se eu tivesse que dizer aos senhores frente à frente o que penso destas vossas ingenuidades os senhores me botariam na cadeia. Escritório montado? E desde quando uma mulher aliciada vai ser impedida de ir, mesmo se for para o inferno?
Senhor Secretário, aqui tem uma pessoa que gosta de rir de piadas como esta e cuja determinação de vida chama-se dignidade. Eu sempre quis ajudar, quero ajudar e para tanto escrevo o que sei e não vou gastar aqui minhas palavras para dizer ao Brasil o que o Brasil vai ter que pagar para saber. E digo mais: neste Brasil onde eu nasci e amo, quando um escritor anônimo busca uma editora para ser publicado, encontra as portas fechadas e quando busca um apoio a um projeto cultural para editar um livro, aprova o projeto e não consegue patrocínio. Vai ter patrocínio quem participa das panelinhas brasileiras. Vai ter patrocínio quem tem padrinho de colarinho branco em Brasília.
Quando eu escrevi o livro contra pedofilia o projeto foi aprovado mas cadê o patrocinador, senhor Secretário? Agora posso botar no papel tudo que sei sobre "vida fora do Brasil" porque, como, onde, quem e se boto tudo num projeto cadê o patrocinador, senhor Secretário? Se eu tiver que pagar do meu bolso perco o estímulo. Assim se passa com todos os escritores brasileiros desconhecidos. Senhor Secretário: até para publicar um livro no Brasil tem que ter um padrinho.

Prêmio Libertas: inscrições encerram-se em 25/04/2008 para quem se interessar.

Querem me fazer rir!! O Governo deve estar meio perdidão para recorrer aos universitários sobre um assunto delicado desta natureza. Conta outra piada que esta foi demais!
Por Alda Inacio
Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.