29 outubro 2009

A proliferação da maldade humana

Esta mesma frase pode ser dita de maneira mais suave "A proliferação da violência" e pode ser dita com muitas outras frases  que escondem a palavra chave reveladora do carácter humano: maldade. As vezes pensamos que as leis existem para botar os maus contra a parede. Botar os maus no seu devido lugar. Mas também podemos amenizar estas afirmações considerando as leis como regulatórias das pendências humanas. Sabemos que é um pouco de tudo, mas, apesar das leis, a proliferação da maldade é visível e as leis acabam sendo impotentes para regular seu avanço.

 Veja exemplos de maldade  com consequências graves para quem praticou e para quem foi vítima: o estupro de uma moça de 15 anos no Estados Unidos nesta semana. Foram 14 rapazes a estuprar esta moça. O mesmo aconteceu na rua da minha casa em Goiânia no ano de 2003. Lá foram 16 rapazes a estuprarem uma moça e no final das contas a maioria dentre eles pagou muito caro pelo ato. Um deles tinha Aids e contaminou o grupo todo.
Hoje a televisão belga fez uma reportagem sobre a violência na Internet. Cada vez mais abrem-se páginas aqui na Europa que incitam a violência contra os árabes, contra os negros, contra os gays. E as pessoas, geralmente jovens, aderem, participam e opinam. Isto é preocupante. Se os jovens perdem a noção do respeito e da bondade, pouco a pouco estas qualidade irão desaparecer na raça humana. A perda da noção de bondade altera o ego.  Com o  ego alterado,  só o prazer pessoal tem importância. O ego cega e impede que nos enxerguemos como somos exatamente. E com o ego alterado só resta aparência de nós mesmos. Ali dentro da casca que vemos escondem-se monstros desumanos, sem capacidade para medir diferenças no horizonte entre o  bem e o mal. Boa matéria para refletir e comparar as grandes maldades praticadas que são manchetes na mídia e as maldades nossas de todos os dias.
Alda Inacio

Luta contra a pedofilia!

Nenhum comentário:

Que Deus acompanhe você em tudo que fizer. Volte sempre.